Porque alguns cortes de carne bovina são mais duros que outros?

A carne bovina é a queridinha na mesa dos Brasileiros, além de contém vários cortes de carne distintos, ela domina o agronegócio e a economia do país. A carne bovina também é a mais consumida no mundo, não só no Brasil. Porém, são poucos os que sabem diferenciar seus cortes e por diversas vezes acabam se confundindo na hora da compra e o jantar vira um total desastre.

Pensando nisso, já parou para pensar porque alguns cortes de carne bovina são mais duros que outros?
Vem com o içougue e saiba mais!

 

Porque alguns cortes de carne bovina são mais duros que outros?

Dizem que comer carne nos tempos de crise é luxo, afinal, o preço vem aumentando cada vez mais e sua qualidade torna-se duvidosa quando comparada com uma carne de “primeira”. Mas engana-se quem compara um filé mignon como uma das únicas opções de boa carne. Carne é muito mais que isso! Ao comprarmos carne, o primeiro pensamento que vem é: “Será que a carne é de qualidade?” E, para a carne ser de qualidade não significa que a mesma tem que ser de “primeira”. Há diversas formas de preparar cada corte de carne bovina, inclusive aqui no blog do içougue temos várias receitas para que você possa usufruir e fazer aí no conforto do seu lar!

Mas afinal, porque alguns cortes de carne bovina são mais duros que outros? O que influencia nessa afirmação é a localização do corte. O boi possui 21 cortes de carne utilizados para consumo e a maior diferença entre elas é justamente a quantidade de gorduras e  nervos.

Um bom exemplo que podemos seguir é apresentado as carnes declaradas de “primeira”, ou seja, as carnes mais macias e localizadas em partes do corpo dos bois que são pouco utilizadas, proporcionando à carne menos gordura, mais maciez e melhor qualidade. Recomendadas também para fazer receitas do tipo assada no forno e em churrascos. As carnes consideradas de primeira são: Alcatra, Baby Beef, Contra Filé, Coxão Mole, Filé Mignon, Lagarto, Maminha, Picanha e Patinho.

As carnes de “segunda” são localizadas em partes mais expostas do animal onde há maior movimento. Os músculos dessas regiões costumam ser pequenos e possuem mais colágeno. Por esse motivo, a mesma tende a ser mais dura, e mesmo com esse “padrão”, proporcionam uma grande variedade de uso, mas são especialmente recomendadas para serem preparados em guisados, tortas, molhos, escondidinhos e ensopados.
As carnes consideradas de segunda são: Acém, Capa de filé, Costela, Coxão Duro, Chuleta, Cupim, Fraldinha, Músculo Dianteiro e Paleta.  

Enquanto as carnes de “terceira”, são aquelas consideradas com os cortes que possuem maior quantidade de nervos e gorduras. Apesar de menos comuns em preparos de receitas, as mesmas podem ser utilizadas na preparação de alguns pratos, tais como feijoadas. As carnes consideradas e terceira são: Carne de Pescoço, Músculo Traseiro, Ponta de Agulha e Miúdos (Bucho, Coração, Fígado, Língua e Rim)

Agora com essas informações, você já sabe o porque de alguns cortes de carne serem mais duros que outros.
Esperamos que tenham gostado desse tema!
Até o próximo post!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar HTML tags:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>